Posts Tagged ‘alegria’

Humor

domingo, fevereiro 8th, 2009

Assisti no GNT ao “Alternativa Saúde” com um programa só sobre humor. É, criançada, humor é saúde, sim. O programa foi uma delícia pra mim e quero compartilhar com vocês. Todo mundo sabe que o riso nos faz bem, não é? (ou você ainda tem dúvida sobre isso?), mas por que tendemos a achar que o riso está associado à falta de profissionalismo ou à falta de classe ou à falta de qualquer coisa que não é verdade?

Marido já ouviu que precisava ficar mais sério, eu já levei olhares de reprovação porque sou uma pessoa de bem com a vida. Todo mundo tem problema? Tem. Mas encarar com bom humor pode nos ajudar a ter uma vida mais gostosa.

De acordo com o programa, crianças riem de 300 a 400 vezes por dia. Adultos só riem, em média, 15 vezes! Perdemos a capacidade de sorrir, de achar graça na vida? A graça (diversão), aliás, foi associada à graça (presente de Deus). Eu achei isso bárbaro!

Patricya Travassos entrevistou o pesquisador circense, ator e palhaço Marcio Libar. Algo que ele disse me marcou muito. “Quantas relações não acabam, não se desgastam por você não ser quem você é?”. Já pararam para pensar nisso? Descobrir quem somos, inclusive com os pontos ridículos, é um processo doloroso, mas essencial para encararmos com mais naturalidade nossas limitações (e nossas aptidões também). Não é algo programado, muitas vezes. Você acha que age com seu companheiro como é, mas usa uma máscara, tem medo de expor todos os seus lados e prefere ressaltar só o que é bom. Pode funcionar com o paquera, mas em uma relação verdadeira, precisamos ser nós mesmos. Isso vale pra amizade também. Fácil? Não, não é. Mas é incrível.

No programa assisti a um trecho do documentário “Doutores da Alegria” e revi meu mestre de clown Márcio Ballas, grande palhaço! O trabalho dos Doutores é maravilhoso, vocês já viram? Assistam para conhecer. E eu tive o grande prazer de conhecer a arte do palhaço com o Ballas, que é o João Grandão para aquela criançada (e para nós também, porque ir a um sarau de palhaços é bom demais, todo mundo deveria ir um dia). Sinto falta da Tiffany, minha palhaça, mas eu acho que uma vez que colocamos o nariz, não o tiramos mais… ele passa a fazer parte da nossa vida.

Você já tinha parado para pensar no quanto o bom humor pode ajudar a sua vida a ser bem melhor?

_abr08_nanda01

Alegrias (E olha, eu desejo isso todos os dias para vocês, hein? Já perceberam?)
Fernanda.