Posts Tagged ‘Itália’

Riva Del Garda e Trento – Itália

segunda-feira, setembro 7th, 2009
Nós no Lago di Garda

Nós no Lago di Garda

Eu na frente de La Rocca, o museu.

Eu na frente de La Rocca, o museu.

Que lindo, que lindo, que lindo! O Lago di Garda é maravilhoso. Saímos de Trento pela manhã, pegamos um ônibus e cerca de 1h10 depois estávamos na cidade de Riva Del Garda. Pequena, aconchegante e incrivelmente linda. Passamos o dia inteiro por lá, almoçamos na Pizzaria La Leonessa uma massa deliciosa ao pesto e de sobremesa meringata (hummm), que com o tiramisù são os doces de que mais gostei aqui.

Andamos de pedalinho no Lago di Garda e foi uma experiência muito bacana. Tirei os tênis e coloquei o pé na água. Parecia uma criança brincando. Depois fomos ao museu da cidade, com uma Pinacoteca excelente. Da torre tivemos uma vista geral de Riva: parecia um cartão postal.

De volta à Trento, fomos à rua com o nome da minha família. Via Aurelio Nicolodi. Foi tão bacana ver meu nome ali! Jantamos pizza, comemos doce e voltamos ao hotel. Amanhã a aventura será ainda maior. Somos meio malucos, eu acho. Algumas horas de trem, algumas entradas e saídas e chegaremos ao destino: mais um país. Conto amanhã ;-)

Alegrias,

Fernanda.

PS: Cada vez que conecto, mesmo que os minutos sejam poucos, leio todos os recados. Fico tão feliz!!! Obrigada pelo carinho, pelas mensagens, por tudo. Obrigada por acompanharem comigo este sonho.

Vista de Riva Del Garda

Vista de Riva Del Garda

A rua Nicolodi!!!!!!

A rua Nicolodi!!!!!!

Trento – Itália

domingo, setembro 6th, 2009
Eu no Castello del Buonconsiglio

Eu no Castello del Buonconsiglio

Eu queria muito muito muito que meu pai estivesse aqui, mas se Deus quiser um dia ele ainda virá. Pai, o post é para você!

Saímos de Verona e perdemos o trem para Trento naquelas cenas de filme, que o mocinho e a mocinha saem correndo com as malas, mas o trem vai embora naquela hora. Foi triste e engraçado ao mesmo tempo. Esperamos pouco mais de uma hora e conseguimos seguir viagem. O albergue da juventude da cidade é ótimo, limpo, amplo, com vários serviços, próximo à estação de trem e do centro.

Trento é uma cidade que faz parte da minha história. Meu bisavô veio daqui. A história da minha família paterna nasce aqui. Hoje eu descobri, inclusive, que há uma rua chamada Nicolodi, que é o meu sobrenome. Tô feliz. A cidade faz eu me sentir em casa. Parece estranho?

Em um dia visitamos muitos lugares. Começamos pela Piazza Duomo, onde está o Duomo, onde aconteceram algumas reuniões do “Concílio de Trento” (lembram?), lá pelos idos de 1545. No meio da praça está uma estátua de Netuno. Fomos depois para o Castello del Buonconsiglio. Magnífico. Um Magno Palazzo maravilhoso e a Torre dell’Aquila, com afrescos do século 15 que mostram os meses do ano. Lindo de viver.

Passeamos pelo centro, que é repleto de palácios. Vimos o Palazzo Quetta Alberti-Colico, Palazzo Thun (lá dentro, mais uma vez, a estátua de Netuno) e Palazzo Geremia. Também visitamos as igrejas de San Marco e Santa Maria Maggiore. Retornamos à Piazza Duomo e jantamos risotto com vinho. Na volta, passamos por um parque agradável e tomamos gelatto.

Alegrias,

Fernanda.

Ainda no castelo em Trento. Lindo!

Ainda no castelo em Trento. Lindo!

Centro da cidade

Centro da cidade

Verona – Itália

sábado, setembro 5th, 2009
Vista de Verona

Vista de Verona

Andamos por toda Verona, toda mesmo. A cidade é encantadora e eu, particularmente, adoro lugares menores e aconchegantes. O dia foi incrível e eu pareço até repetitiva, mas, de certa forma, estou sempre feliz quando se trata de viajar. Começamos o dia andando em volta de um parque rodeado por muros até chegar à igreja de San Zeno. Maravilhosa. Andamos na margem do rio Adige até chegar ao Castelvecchio, um castelo que começou a ser contruído em 1355. O lugar é magnífico e abriga as principais obras de arte de Verona.

Passamos pela Gran Guardia e chegamos à Arena. Foi a única decepção, porque eu não esperava que a arena tivesse se tornado um espaço para shows. O Coliseu, em Roma, por exemplo, faz mais o meu gosto, não porque é maior, mas pela sua preservação. De qualquer modo, a Arena é belíssima por fora. Fomos à Casa di Giulietta, a casa da Julieta mesmo, do Romeu. Quer dizer, é a “suposta” casa da “suposta” Julieta, já que a história de Shakespeare foi incorporada à cidade.

Subimos à Torre dei Lamberti (é enooorme), de onde pudemos ter uma vista linda de Verona. Continuamos o passeio e visitamos a igreja de Santa Anastasia, San Pietro e o Duomo. Depois fomos ao Teatro Romano, onde um italiano me deu uma florzinha e disse “é um presente para você”. Detalhe: fui paquerada ao LADO do Má. Ele, que é brincalhão, tirou sarro e disse que o rapaz não deveria fazer aquilo. Aí o moço viu o marido e todos demos risada.

Passamos pela igreja de San Tomaso, Piazza Indipendenza, igreja de San Nicolò e a igreja San Fermo. A arquitetura de Verona típica intercala os tijolos rosa com calcário marfim, é muito bonito (vocês podem ver nas fotos). Depois de um dia de muita caminhada, sentamos para descansar na Piazza Bra, uma praça próxima à Arena. Jantamos massa com vinho. O pé está um caco, mas o coração aquecido ;-)

Alegrias,

Fernanda.

Nós no Castelvecchio

Nós no Castelvecchio

Eu num salto e fazendo palhaçada no castelo ;o)

Eu num salto e fazendo palhaçada no castelo ;o)

Veneza, Pádua e Verona – Itália

sexta-feira, setembro 4th, 2009
_peq083

Passeio de gôndola em Veneza

Que dia agitado e fantástico! Acordamos em Veneza e fomos passear de gôndola. Inesquecível. O gondoleiro Andrea foi simpático e nos falou da história da cidade, bateu papo, contou que um tio morava em São Paulo e casou com uma carioca. Foi um passeio lindo. Voltamos para o hotel, buscamos as malas e fomos para a estação de trem. Paramos em Pádua (em italiano, Padova), deixamos as malas na estação e fomos conhecer a igreja de Santo Antonio. Foi emocionante. Mesmo.

De volta ao trem, viemos para Verona. O hotel Piccolo é muito bom e o preço foi ótimo porque pagamos na reserva, há algum tempo. Mais uma vez, o hotel é perto da estação ferroviária, o que é ótimo porque vamos a pé. Fomos jantar no centro da cidade, massa e de sobremesa muito “gelatto”.

Amanhã vamos explorar a cidade. Parece linda. Eu sou apaixonada pela Itália, já deu para perceberem, né? E depois de mais de 10 anos desde que acabei meu curso de italiano, posso ouvir este idioma que eu amo. Já ouvi de alguns vendedores parabéns pelo meu italiano, saí saltitante, mas acho que eles foram apenas gentis. Má, que não falava uma palavra, já tenta e se sai muito bem. Eu tento ensinar um pouquinho e ele diz que o método é “uma palavra por dia e em um ano terá 365 palavras”, risos. Os italianos adoram que você tente falar o idioma deles, o tratamento muda na hora, é incrível. Não usamos o inglês aqui para nada. Nem o Má, que fala muito bem, já que prefere falar português e dá supercerto. Estamos sendo muito bem tratados.

Estou muito feliz. Muito muito muito feliz.

Alegrias,

Fernanda.

PS: Mais uma vez, só tenho 15 minutos de conexão, que é o tempo para colocar o post no ar, baixar as fotos para o post e ver os e-mails (não dá nem tempo de responder). Os recados serão todos respondidos, como eu gosto. Assim que der ;-) Estou amando ver os comentários de todos. Se cuidem.

PPS: Como acabo de descobrir que a internet é somente lá embaixo e estou no quarto de pijamão e toalha enrolada na cabeça, este post vai entrar no ar com um certo atraso.

_peq093

Piazza San Marco

Igreja de Santo Antonio em Pádua

Igreja de Santo Antonio em Pádua

Veneza – Itália (2º dia)

quinta-feira, setembro 3rd, 2009

_peq136

O dia hoje foi “meraviglioso”. Tomamos café da manhã num bar perto do hotel, no Campo San Geremia, visitamos a Igreja de Santa Luzia e seguimos para a ilha de Murano. Ficamos encantados! Visitamos fábricas de vidro, andamos, tomamos sorvete (em qualquer lugar aqui sorvete é uma delícia) e depois pegamos o vaporetto e fomos à Piazza San Marco de novo. Visitamos a Basilica e o Museu da Basilica. Ainda na região e próximo ao Canal Grande e fomos ao Harry’s Bar tomar o famoso drink Bellini.

De lá fomos visitar a Accademia, o museu com as principais obras de Veneza. Andamos até o Palazzo Ca’ Rezzonico, passamos pelo Campo Santa Margherita e fomos à Igreja Santa Maria Gloriosa dei Frari. Vimos a Scuola Grande San Giovanni Evangelista e viemos para o hotel. Ganhei duas rosas do Má, jantamos pizza e voltamos para o hotel. Foi um dia tão, mas tão lindo! :-)

Alegrias,

Fernanda.

PS: Vocês estão gostando? Continuo o relato diário? Beijos.

_peq230

Veneza – Itália

quarta-feira, setembro 2nd, 2009

_peq133

Tenho a impressão de que mesmo depois de conhecer muitas cidades no mundo (o que eu espero que aconteça), ainda assim continuarei achando Veneza única. Estar aqui pela segunda vez, mas agora acompanhada do meu marido e no dia do meu aniversário, foi muito especial.

Saímos de manhã de Lisboa, comi mais um pastel de nata no aeroporto (eu queria comer em todos os lugares) e partimos para a Itália. Foi cansativo, mas valeu a pena. Mesmo depois do esquema aeroporto – espera – ônibus – caminhada, chegamos ao hotel dispostos a sair, mesmo já sendo quase 17h. Nunca é tarde para conhecer Veneza. A propósito, a Casa Gerotto Calderan foi um achado para os aventureiros como nós: próxima à estação de trem (vamos a pé), em uma praça agradável (San Geremia), com preço ótimo e limpo. Ainda ganhamos um upgrade de banheiro fora do quarto para banheiro no quarto.

Fomos à Piazza San Marco, onde está a maravilhosa Basilica di San Marco e visitamos o Palazzo Ducale. Incrível, com suas salas enormes e suntuosas e o antigo presídio. A “ponte dos suspiros” pode ser vista de dentro. Depois subimos na torre da Basilica para ter uma vista de toda a cidade. Andamos muito de vaporetto (o ônibus de Veneza, aquático) e depois fomos ao Rialto, onde jantamos para comemorar meu aniversário com vinho e muita massa! Na volta, nos “perdemos” um pouco, o que eu adoro quando se trata de uma cidade como Veneza. Acho um barato observar como as pessoas vivem, o movimento das ruas… (Ana Cláudia, este post é pra você!)

A internet do hote é limitadíssima, então respondo os recados quando estiver em outra cidade. Obrigada a todos que passaram por aqui, aos amigos que mandaram mensagens no celular, e-mails, e telefonaram. Obrigada de verdade. E aos presentes que eu ganhei até agora: um livro lindo da Leandra e um outro livro lindo do Nanico, nosso anfitrião em Lisboa, além da blusa tricotada pela vó que aparece na foto deste post. Amei. Respondo TUDO depois :-)

_peq108

_peq068

Alegrias,

Fernanda.

PS: Os posts aparecem com horário do Brasil, mas aqui estamos cinco horas na frente.