Posts Tagged ‘Paris’

Paris – França

domingo, setembro 20th, 2009
No Palácio de Versailles

No Palácio de Versailles

Os jardins do castelo

Os jardins do castelo

Acordamos, fomos ao Palácio de Versailles e ficamos pouco por lá. É bonito e gigantesco, mas não me impressionou, depois de termos visto um castelo fofo na Itália e outro muito bacana na Suíça. Como Versailles é mais “moderno”, parece apenas uma casa enooorme, mas não lembra aqueles castelos de desenho animado, sabem? (risos). Voltamos direto para o Arco do Triunfo. Lindíssimo! Andamos toda a avenida Champs-Élysées até chegar ao Arco do Carrossel, ao Louvre e ao hotel, com uma caminhada às margens do rio Sena. Jantamos bem pela primeira vez em Paris e provei o crème brûlée, que eu adorei (embora ainda sonhe com a tarte aux pralines, típica de Lyon). É hora de dormir e amanhã vamos para nosso último dia de viagem em Portugal.

Alegrias,

Fernanda.

Arco do Triunfo

Arco do Triunfo

Eu na avenida Champs-Élysées

Eu na avenida Champs-Élysées

Má na frente do Arco do Carrossel. Tô me saindo bem como fotógrafa, num tô? :-)

Má na frente do Arco do Carrossel. Tô me saindo bem como fotógrafa, num tô? :-)

Paris – França

sábado, setembro 19th, 2009
Nós no Louvre... de novo!! :-)

Nós no Louvre... de novo!! :-)

No Museu D'Orsay, eu e Monet!

No Museu D'Orsay, eu e Monet!

Paris nunca esteve entre os meus destinos. Sério. Podem xingar, ué, estou sendo sincera. Sabe quando você tem um sonho e tal, etc etc etc? O meu sempre foi conhecer a Itália, depois que eu conheci quis ir para a Suíça e ainda quero visitar muitos lugares malucos e inusitados, e Paris não estava entre as prioridades. Mas quando planejávamos o roteiro, da mesma maneira que a Itália entrou porque eu a amo, França foi a escolha do Má, que é ciclista nas horas vagas e sonhava em conhecer o país das bicicletas e do Tour de France. E da mesma forma que ele adorou a Itália (e quer voltar!), eu também me surpreendi com a França (e quero voltar! haha)

Paris é uma cidade grande e por isso apresenta características como trânsito, pessoas mal educadas que furam fila, esse tipo de coisa que me irrita. Mas Paris é linda. De dia, ela é bonita, sim, mas à noite ela é magnífica. E hoje foi um dia muito especial. Começou com chuva, mas logo São Pedro nos presenteou com um céu azul e muito sol e calor.

Primeiro fomos caminhando do hotel até a Catedral de Notre-Dame (Nossa Senhora). No caminho, encontramos primeiro uma feira livre com diversos produtos (como queijos e frutas) e logo em seguida chegamos à feira dos produtores de vinho, em que estavam dando frutas gratuitamente (pegamos maçã e uva). Às margens do rio Sena nós acompanhamos uma bandinha tocando e as pessoas passeando em uma manhã de sábado.

A igreja é bonita. Por fora, ainda mais. Por dentro é simples, enorme, interessante (nada como a catedral de Lyon, que é incomparável). De lá, andamos novamente até o Museu do Louvre e tiramos fotos do lado de fora. É o tipo de lugar que dá vontade de ver de novo mesmo :-) Depois fomos ao metrô e descemos na estação do Museu D’Orsay. Lá estava o museu dos impressionistas, da minha época preferida na arte, dos meus pintores prediletos, de tudo o que eu mais queria ver em Paris!

E foi maravilhoso! O museu é muito, muito, muito bacana! A estrutura é linda, as salas são arejadas, tudo é organizado e bonito. E lá eu vi o meu querido Monet, além de Manet, Klimt, Munch, Rodin, Claudel, Pissarro, Degas, Renoir, van Gogh, Cézanne, Toulouse-Lautrec, Gauguin, Matisse, Signac, entre outros. Foi uma tarde especial, sabem? Eu adoro adoro adoro impressionismo.

Depois desse tour pelo museu, fomos à Torre Eiffel. Estava de dia, aproveitamos o sol e deitamos na grama do parque, como tantos outros casais. Aquelas frutas que ganhams pela manhã nos serviram de um lanchinho e depois resolvemos subir a torre. A pé. Sim, meus caros leitores, a pé. Existe a opção com o “elevador”, mas os bravos e guerreiros subiram os dois primeirols níveis (até onde é permitido) com as pernocas. E depois nós pegamos o elevadorzinho para o topo. Foi lindo demais!

Na saída, sentamos mais um pouco na grama no Parc du Champ de Mars, o parque em frente à torre e de onde pudemos ter uma belíssima visão da Eiffel iluminada. Tão bonito! Fomos jantar lá por perto e voltamos ao hotel. E amanhã tem mais, pessoal!

Alegrias,

Fernanda.

A Torre Eiffel de dia.

A Torre Eiffel de dia.

A vista lá de cima da torre (no primeiro piso)

A vista lá de cima da torre (no primeiro piso)

A torre à noite ;-)

A torre à noite ;-)

Lyon e Paris – França

sexta-feira, setembro 18th, 2009
Em Lyon, com o tapeceiro simpático Gérard

Em Lyon, com o tapeceiro simpático Gérard

Nós e, lá no fundo pequenininha, a Monalisa! :-)

Nós e, lá no fundo pequenininha, a Monalisa! :-)

Começamos o dia em Lyon e dentro de uma loja de tapeçarias, conhecemos o artista que produzia as lindas peças, o Gérard. Ele falando em francês e nós em um idioma ainda não descoberto pela humanidade (mistura de tudo), conseguimos nos comunicar. Ele adorou saber que éramos do Brasil, trouxemos para nossa casinha uma tapeçaria pequena de um maravilhoso gato de botas (Ana, lembrei de você!) e logo em seguida, sua esposa chegou. Encantada com os “brasileiros”, ela se propôs a nos levar para conhecer prédios históricos em Lyon.

Agora imaginem: nós tínhamos tempo contado para vir para Paris e aceitamos o convite, afinal, não é todo dia que se conhece uma cidade com uma guia local, né? Um doce de mulher, nos mostrou a arquitetuta de Lyon, entramos em prédios, vimos as famosas escadarias e depois de muito andar, ela nos deixou e fomos à igreja de Saint Paul. Passamos em uma doceria para comprar docinhos típicos de Lyon e encontramos mais um atendente simpaticíssimo. Buscamos as malas no hotel e fomos de ônibus para a estação de trem. Pegamos o trem para Paris um minuto antes dele partir. Ufa! E eu preciso dizer: apaixonei-me por Lyon.

Chegamos ao hotel em Paris e como já era tarde, escolhemos uma atração para o dia: Museu do Louvre. Fomos de ônibus e ficamos lá praticamente até fechar. Gostei muito das pinturas italianas, das esculturas e achei interessante a área egípcia, mas houve um momento em que eu não agüentava mais subir e descer, andar e andar (risos). Aquele museu é uma cidade! (Lu, lembrei de você!). E tudo é muito bonito. À noite é ainda mais belo. Vale dizer que, claro, vimos a Monalisa e a Vênus de Milo.

Voltamos ao hotel, tomamos banho e saímos para jantar. Agora vamos dormir porque amanhã o dia nos espera na cidade luz.

Alegrias,

Fernanda.

Psyché de Antonio Canova no Louvre

Psyché de Antonio Canova no Louvre

À noite... O Museu do Louvre!!!

À noite... O Museu do Louvre!!!