Posts Tagged ‘pesto’

Receitas: Pesto e Pimenta

quarta-feira, abril 22nd, 2009

Eu achei interessante quando postei sobre potes de vidro e ilustrei com uma foto de alguns potes da minha cozinha, porque muita gente escreveu (inclusive por e-mail) pedindo as receitas do molho de pimenta e do pesto. Então lá vão…

Pesto

O pesto de que eu mais gosto é feito com pinhões e aprendi com um casal amigo. O Fernando, marido da Damaris, é chef de cozinha e passou uns truques há alguns anos, entre eles o pesto. Como não cheguei a anotar nada, foi tudo de cabeça e fomos adaptando, mas a receita básica é simples. O pesto é delicioso na massa e acabamos usando para vários outros pratos. Há alguns meses, em um curso de culinária curtíssimo, descobri que podemos inovar e trocar o pinhão por castanha do Pará, castanha de caju ou nozes. Delícia total.

Como fazer: Usar o processador de alimentos é mais fácil, ou se você não tiver, pode ser o liquidificador. Primeiro coloque uns quatro dentes de alho grandes (é de olho mesmo e depende do quanto você gosta de alho – eu adoro e confesso que às vezes chego a colocar seis ou sete cabeças!). Em seguida, coloque o pinhão já cozido e descascado ou castanha do Pará ou de caju, a quantidade é mais ou menos uma xícara. O pinhão, para mim, ainda é o mais delicioso, mas já fiz com os demais. Com castanha de caju também fica muito bom (é o da foto). Vale testar para o seu paladar. O importante é dar apenas uma “batidinha” nessa hora. Não é para esfarelar, apenas triturar um tantinho, mas é preciso deixar uns pedaços. Para triturar junto com o pinhão ou a castanha, coloque um bom punhado de manjericão verde e fresco (é importante nessa receita que tudo seja fresco, desde o alho até as ervas). Da última vez também coloquei salsão, que estava lindo aqui no vaso. Mas o básico é isso. Depois de tudo triturado (mas não esfarelado!), coloque em um vidrinho e complete com azeite (extra-virgem um tanto melhor). Todo o conteúdo deve estar umedecido com azeite. Guarde na geladeira.

Eu não coloco sal na receita porque prefiro salgar na hora em que estou preparando o prato, mas você pode fazer o pesto já com sal. Para fazer a massa, basta colocar esse pesto na panela, se precisar acrescentar mais azeite, se precisar e sua receita não tiver ainda, colocar sal e dar uma fritadinha rápida (não pode demorar para não queimar o alho, porque aí o gosto fica horrível). É bem rápido, fritou e coloca a massa já cozida. Misturar e pronto, comidinha fácil e boa demais.

Molho de pimenta

Cada um faz molho de pimenta de um jeito, com uma medida diferente, então o legal é você se arriscar e ver qual é o perfeito para seu paladar. Mas é fácil de fazer, gostoso e melhor do que molho comprado pronto, isso eu garanto.

Como fazer: Coloque no liquidificador três pimentas dedo-de-moça, mas depende do quão ardido você quer, com dois ou três dentes de alho (de novo vale o quanto você gosta de alho), meia cebola, meia colherzinha de café de sal (prove depois), ervas à escolha (eu gosto de usar salsão e manjericão, quando tenho fresco também uso cebolinha que adoro), azeite e vinagre branco. A quantidade é difícil explicar, mas comece com meia xícara de azeite e um pouco menos de vinagre e vai acrescentando o quanto quiser a mais para o molho ficar mais leve e cremoso. Por fim, coloque meia caixinha de molho de tomate (das pequenas) e bata mais um pouco. Prove e se precisar acrescente mais um pouco de algum dos ingredientes.

Vou começar a anotar direitinho minhas receitas. Hoje em dia eu faço muita coisa no “olhômetro”. Quem diria que eu gostaria tanto de cozinhar, hein.

Alegrias,
Fernanda.